segunda-feira, 26 de abril de 2010

Dicas de Leitura - Infanto-juvenil


UM GNOMO NA MINHA HORTA, de Wilson Rocha

Um escritor de novelas de TV desempregado e um gnomo contador de histórias podem formar uma dupla perfeita? Se você ficou na dúvida, está igual ao João Filipe - herói deste livro -, que é respectivamente filho e amigo dos personagens em questão.
Acontece que o gnomo Casca de Bétula age por conta própria, sem dar ouvidos a ninguém, e o resultado é que ele escreve uma novela que tem tudo para dar o maior ibope. A partir daí, as confusões não pararam mais: sequestro, tempestade de neve e o repentino e inexplicável interesse da mãe de João Filipe por uma horta são alguns dos fatos estranhos que você vai presenciar.
João Filipe vai ter muito trabalho. mas quem mandou ele trazer um gnomo para o Brasil, depois de sua viagem à Europa? Acompanhe esta deliciosa história em que magia e realidade se misturam.

Para aprender mais:
*Faça uma pesquisa sobre gnomos.
*Procure saber coisas sobre a Inglaterra e Petrópolis (localização, cultura, idioma...)

ROCHA, Wilson. Um gnomo na minha horta. São Paulo: Ática - Série Vaga-Lume

segunda-feira, 12 de abril de 2010

FEIRA DE LÍNGUA PORTUGUESA 2009






Em agosto de 2009 aconteceu na E.E. "Isaura Ferreira" (Conselheiro Lafaiete)a I Feira de Língua Portuguesa. O tema era música: meus alunos do Ensino Médio estudaram o Movimento Tropicalistado e os do Ensino Fundamental Jovem Guarda.


A Tropicália, Tropicalismo ou Movimento Tropicalista foi um movimento cultural brasileiro que surgiu sob a influência das correntes artísticas de vanguarda e da cultura pop nacional e estrangeira (como o pop-rock e o concretismo); mesclou manifestações tradicionais da cultura brasileira a inovações estéticas radicais. Tinha também objetivos sociais e políticos, mas principalmente comportamentais, que encontraram eco em boa parte da sociedade, sob o regime militar, no final da década de 1960.
Os principais representantes do Tropicalismo foram Caetano Veloso, Gilberto Gil, Os Mutantes, Secos & Molhados, Tom Zé, Torquato Neto.

Jovem Guarda foi um movimento surgido na segunda metade da década de 60, que mesclava música, comportamento e moda. Surgiu com um programa televisivo brasileiro exibido pela Rede Record, a partir de 1965. Ao contrário de muitos movimentos que surgiram na mesma época, a Jovem Guarda não possuía cunho político. Batizado no Brasil de "Os Reis do Iê-Iê-Iê", com letras românticas e descontraídas, voltada para o público jovem. A maioria de seus participantes teve como inspiração o rock da década de 50/60, comandado por cantores como Elvis Presley e bandas como os Beatles.
Os principais representantes do Iê-iê-iê (Jovem Guarda) foram Roberto Carlos, Erasmo Carlos, Wanderléa, Vanusa, Eduardo Araújo, Silvinha, Martinha, Ronnie Von, Wanderley Cardoso, Jerry Adriani, Rosemary, Sérgio Reis, e The Fevers

Outros alunos também falaram sobre o POP ROCK dos anos 80 (mais uma vez o manifesto através da música - arte engajada/social) e sobre o SAMBA e seus "parentes" como o chorinho, samba enredo (carnaval), roda de samba, pagode...